Buscar
  • Luciana Corrêa

A Cozinha e o COZYnhar Club - uma experiência Hygge em modo on-line❤



Olá! Como vai você? Por aqui estamos bem!


Vamos falar mais de Hygge? Você já conhece? Mas vamos falar sobre uma parte dele: a nossa cozinha!


Falaremos não só do espaço em si, nem só do ato de cozinhar, mas também do prazer e do aconchego que este local nos proporciona e, depois, abordaremos sobre o clube de cozinha que criamos. Sim, demos uma cara e um nome a ele, o COZYnhar Club, um clube on-line de cozinha, aos moldes Hygge, que nasceu em plena época da pandemia! Vamos então chegar mais pertinho deste lugar que nos é tão generoso e receptivo, que nos aguarda todos os dias com seus aromas, sabores e com a doce perspectiva de encontros saudáveis e amigáveis. Nossa cozinha, sim, ela mesma!


Pense com carinho nas seguintes perguntas!



  • Você cozinha ou gosta de cozinhar?


  • Você cozinha todos os dias ou só aos finais de semana?


  • Ah... você não cozinha?


  • Mas então... você lava uma louça?


  • Ajuda a picar legumes?


  • Vai ao supermercado...


  • Gosta de comer? Especialmente aquelas comidas preferidas, saboreando uma taça de vinho ou uma cerveja bem gelada...


Sim, certo! Então este post é para você que se vê em uma das categorias descritas acima! Se você frequenta a cozinha de maneira intensa ou apenas como coadjuvante, se de alguma maneira este espaço te cativa ou te interessa, me acompanhe nesta rápida leitura, você vai gostar!


Se tivermos um olhar bem, mas bem atento vamos logo identificar a cozinha como um ambiente complexo! A cozinha é diferente de uma sala de visitas ou de uma sala de TV ou mesmo de um quarto... Nestes locais, nossas atividades são mais restritas, resumidas basicamente em: receber visitas, ver TV ou dormir. A cozinha não!


Este ambiente exala muitos perfumes, faz inúmeros barulhos, tem um entra e sai rotineiro, portas que se abrem e se fecham mais amiúde... É local para testar receita nova e também serve como espaço ideal para folhearmos livros de culinária antigos. Pela cozinha passa sempre alguém perguntando “que cheirinho é esse?” ou “o que terá para o almoço?” Suas paredes se enfeitam com uma infinidade de ornamentos sejam eles, quadros, panelas, dizeres, fotos. Seus armários, gavetas ou prateleiras são uma festa para os olhos com tantos utensílios de dar inveja a qualquer profissional de outra área. Tem de tudo um pouco, tem utensilio para descascar, cortar, misturar, peneirar, grelhar, assar e as opções não param por aí!


A cozinha é uma festa! Ambiente alegre, quente, convidativo e generoso! Local que recebe a família ou os amigos, para doces refeições ou apenas para um cafezinho com bolo. Minha cozinha, por exemplo, é difícil de sossegar, não para nunca, nem quando a refeição acaba, nem tão pouco quando o final de semana chega ou as férias começam. Quem se apaixona por este lugar, quem o vê como parte do seu dia a dia, sempre tem o que fazer nele. Na verdade, é um ambiente que, para quem gosta e se identifica: relaxa, distrai e agrega...


Foi por estas razões, foi pensando em pessoas como nós, que criamos o clube, o COZYnhar Club. Em encontros mensais, com um grupo bem entrosado, fazemos sessões em modo on-line cozinhando e contando histórias. Como é bom papear enquanto cozinhamos, não acham? Ainda mais se tivermos à mão uma taça de vinho. A nossa proposta é que o prato a ser preparado tenha uma história interessante, antiga, afetiva ou familiar. Ou tudo isso misturado! Já fizemos de tudo um pouco: Tiramissù, Mil Folhas, dois tipos diferentes de torta de maça, bolo Mármore etc. E ainda faremos mais!



A inspiração deste clube veio pela leitura do livro The Little Book of Hygge de Meik Wiking, nosso guru hygge, e presidente do Instituto para a pesquisa da Felicidade, sediado na Dinamarca. Neste pequeno livro o autor relata que: em uma dada época de sua vida, sentiu a vontade de fazer algo onde pudesse ver bons amigos regularmente. A partir daí criou seu clube de cozinha. Também queria, com o clube, maximizar Hygge trazendo para o contexto da cozinha (e do cozinhar) premissas deste estilo de vida, como: convivência, igualdade, colaboração, aconchego, informalidade e relaxamento. No caso de Meik Wiking, os encontros de seu clube foram presenciais. No nosso caso, devido a pandemia, teve que ser em modo on-line.


Quer conhecer um pouco mais do nosso clube? Então acesse este link!



Gostou desse post? Compartilhe com os amigos e nos diga o que achou!


Obrigada por nos acompanhar!


Luciana Corrêa – Mixing things with Love


“porque adoramos misturar de tudo um pouco”

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo