Buscar
  • Luciana Corrêa

Hygge e Minimalismo ❤



Vamos falar, brevemente, sobre dois estilos de vida: o Hygge, que vocês já conhecem, e o Minimalismo, já ouviu falar? Também vamos abordar o que há em comum entre os dois.


Encontramos no blog Minimalista da Melissa Russel, o Simple Lionheart Life, muitos posts bem legais sobre este assunto e resolvemos dividir com vocês!


Ela inicia apresentando o seu blog e o Minimalismo da seguinte maneira...


“Quando você simplifica sua casa e sua vida, você dá a si mesmo tempo, espaço e liberdade para as coisas que mais importam. Como o tempo, o espaço e a liberdade para a família, para os amigos e para experiências incríveis que estão esperando por você do outro lado do too much. Muita coisa, muitos compromissos, muito tempo desperdiçado gerenciando coisas que você nem precisa!”


A princípio, a blogueira não fazia uma forte conexão entre os dois estilos de vida por achar que Hygge era sobre criar espaços aconchegantes cheios de velas, cobertores, travesseiros e livros. Sim, este aspecto de Hygge parece o contrário de Minimalismo. Também acho... e é bem nesse aspecto que eles se diferenciam. Porém, embora criar aconchego seja certamente um dos aspectos de Hygge, não é tudo!

Segundo Melissa, o Minimalismo muitas vezes aparece tendo com uma reputação duvidosa, sendo um estilo de vida: muito frio, excessivamente clean, estéril e pouco convidativo. As pessoas imaginam quartos todos brancos, sem objetos, com apenas uma cadeira e um vaso de planta, não muito mais do que isso. Embora isso possa ser o Minimalismo para algumas pessoas, definitivamente não é a única maneira que ele pode existir.



Há uma grande diferença entre o Minimalismo como estética de design e Minimalismo como estilo de vida. Este, é sobre descobrir o que você mais valoriza, em seguida, remover tudo o que não se alinha com isso ou que distrai você do que é realmente importante. Trata-se de remover a desordem e o excesso para que você possa apreciar as coisas que você mais valoriza.


Minimalismo não é sobre viver na mais plena austeridade. Trata-se de manter o que você usa e ama e se livrar do que você não usa. O Minimalismo, pode-se dizer, que não é sobre o que você possui ou não possui, em vez disso, é sobre por que você possui o que você possui. Interessante...não acham?


Melissa aponta que, se viver o Hygge é desacelerar para apreciar os momentos simples e estar presente para saboreá-los plenamente, é fácil ver como o Minimalismo e Hygge se encaixam tão bem.


Minimalismo é sobre decidir o que é importante para você, remover as coisas que não sejam ou que o distraem, permitir que você remova a desordem, dando-lhe ferramentas para desacelerar e simplificar, desta maneira encontrando mais tempo e espaço para se concentrar em apreciar as coisas, pessoas e atividades que você ama.


Ela enfatiza que quando você escolhe possuir menos e desacelerar, você cria tempo e espaço em sua vida para viver mais conscientemente. Dando a si mesmo a oportunidade de apreciar e estar mais presente para as coisas, pessoas e atividades que você mais ama. Hygge dá um passo além e incentiva você a saborear e encontrar contentamento nos momentos simples e cotidianos, como por exemplo repartir um bolo com café em uma tarde ensolarada entre pessoas queridas! Hygge nos encoraja a desacelerar, estar presente, encontrar conexão e felicidade nos momentos cotidianos. Apreciando os momentos simples e aconchegantes de nossas vidas onde podemos encontrar gratidão e alegria.


Para ela, tanto o Minimalismo quanto Hygge criam um lar, uma casa que você ama, ambos têm a intenção de preencher o espaço com coisas que você usa ou que simplesmente ama. Livrar-se da desordem, do excesso e das distrações são essenciais para criar um espaço convidativo e fácil de aproveitar o momento presente. Melissa porém alerta: tenha clareza sobre o que você valoriza e o que é mais importante para você, então se livre de qualquer coisa que não agrega valor ou simplesmente não seja importante. Isso não só vai ajudá-lo a criar uma casa mais simplificada e minimalista, mas também tornará mais fácil começar a adicionar Hygge aos seus dias!


Minimalismo e Hygge nos ensinam a ser intencionais com nosso tempo e nosso espaço para que possamos estar presentes e atentos às partes importantes da vida. Nos dando maneiras de desacelerar e apreciar momentos simples que nos trazem alegria.


Minimalismo e Hygge ajudam você a criar um lar acolhedor para receber convidados, criando conexões e memórias. Sem nunca se preocupar ou se envergonhar com pilhas de desordem ou bagunça!


Em seu blog Melissa também destaca 15 inspirações e maneiras de você amar e praticar o Minimalismo, este interessante estilo de vida!


Vamos - rapidamente - ver?


O Minimalismo proporciona...


1 - Mais tempo e energia para o que realmente importa para você.

2 – Mais espaço livre em sua casa.

3 – Menos gasto de dinheiro.

4 – Menos desordem e mais foco no que interessa.

5 – Menos stress.

6 – Mais liberdade e flexibilidade.

7 – Mais tempo para as coisas que você ama.

8 – Melhores relacionamentos e uma maior convivência.

9 – Limpeza do ambiente facilitada.

10 – Vida mais sustentável, natural.

11 – O que é mais importante para você.

12 – Autoconfiança.

13 - Calma.

14 – Mais facilidade de ser organizado.

15 – Gratidão.



Se você gostou deste tema que aqui colocamos de uma maneira bem simplificada e resumida, consulte o blog dela e veja, com carinho e atenção, mais um pouco sobre tudo isso. Compartilhe com os amigos!!


Luciana Corrêa – Mixing things with Love


46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo